TPM – Periodização com base no ciclo menstrual

TPM – Periodização com base no ciclo menstrual

TPM – Periodização com base no ciclo menstrual

Atenção!!! Esta é pras mulheres. Vocês já ouviram falar em periodização com base no ciclo menstrual???

Acredito que com certeza sim, mas muitos ou muitas não devem saber o porquê.

É óbvio, as mulheres são bem diferentes dos homens, a começar pela constituição genética, densidade de massa muscular e muitas outras questões, mas uma em especial, que pode influenciar diretamente na performance: a tal da menstruação.

Numa explicação rápida, a menstruação provoca um desequilíbrio em 3 substâncias importantes para o equilíbrio hormonal da mulher, chamadas de progesterona, estrógeno e testosterona. Geralmente quando falamos em periodização com base no ciclo menstrual estamos nos referindo a Alto rendimento. Atletas amadoras, não tem a mesma necessidade, mas de qualquer forma, os efeitos da menstruação são os mesmos para todas as mulheres, levando-se em consideração que umas sofrem mais do que outras, mas o que temos é a falta de percepção do esforço, variações de humor, aumento do tempo de reação e imunossupressão do 1º ao 5º dia, o famoso período menstrual. Com base nisso, a redução do stress e do volume do treinamento são sugeridos. Só em casos extremos é necessário interromper o treino ou diminuir a carga para zero, mas é necessário que se tome alguns cuidados.

Continuando a programação do ciclo menstrual, do dia 06 ao dia 08, é preferível trabalhos de alta intensidade com baixo volume, assim como do dia 15 ao 20 onde também pode ser priorizado o trabalho de força. Isto se deve ao aumento dos níveis de progesterona.

Por conta do aumento do estrógeno e ainda mais da progesterona que acontecem entre os dias 09 e 13 e 21 a 24 também há um aumento do uso da gordura como fonte energética e assim pode-se incluir treinos mais volumosos, porém, de baixa intensidade. A testosterona tem o máximo nível no dia 14, que é o dia da ovulação.

Apesar de muitos treinadores utilizarem este tipo de periodização em alto rendimento, num estudo estatístico realizado pelo Australian Institute of Sport, comprovou-se que 55% das mulheres utilizam contraceptivo oral, porém, isto pode implicar em uma redução de 5 a 15% do VO2max. Comprovou-se também que existe uma possível melhora na capacidade anaeróbia em razão dos baixos níveis de progesterona, mas não houve impacto notável sobre a força na utilização de contraceptivo.

Alguns fatores são favoráveis a utilização do contraceptivo como a redução da falta de ferro em razão da perda de sangue, controle dos sintomas pré menstrual e proteção da densidade óssea pela manutenção dos níveis hormonais adequados.

Na minha opinião de treinador, a utilização de contraceptivo no esporte deve ser estudada. Existem mulheres que realmente necessitam da utilização para que isto não afete a qualidade do treinamento. Porém, se o treino com base no ciclo menstrual se ajustar a atleta e este proporcionar o benefício necessário para a evolução de performance, acredito ser a melhor opção. Esta avaliação deve ser feita conjuntamente e a avaliação de dados com e sem contraceptivo, pode ser fundamental para esta escolha.

Ronaldo Martinelli
5wayscoaching

Deixe uma resposta